O evento, promovido anteriormente apenas na capital, chega ao Vale do Juruá por meio de uma parceria entre o grupo Aquiri Crew, Prefeitura de Cruzeiro do Sul e a iniciativa privada.

O grafite é a mais urbana das artes visuais. A técnica de pintura expressa o pensamento dos artísticas, ao mesmo tempo em que torna as cidades mais bonitas e agradáveis. Em julho, Cruzeiro do Sul vai sediar o encontro internacional RB Grafitti: Reflorestando a Paz.

O evento, promovido anteriormente apenas na capital, chega ao Vale do Juruá por meio de uma parceria entre o grupo Aquiri Crew, Prefeitura de Cruzeiro do Sul e a iniciativa privada. A ideia de tornar a cidade mais colorida, através do grafite, foi do próprio prefeito Ilderlei Cordeiro, que já apostou na técnica para revitalizar a entrada do município.

O lançamento do RB Grafite foi promovido no último fim de semana, em Cruzeiro, e contou com a participação de artistas plásticos renomados. Com uma pegada ambiental, Desh passa uma mensagem de conscientização em suas pinturas. “A gente depende da floresta e dos rios para viver. Utilizo a minha arte para alertar as pessoas sobre as consequências da destruição dos nossos recursos naturais”, explicou.

Cerca de 70 artistas são aguardados para participar do evento, que neste ano tem 50% das vagas reservadas para mulheres. As inscrições se iniciaram no dia 27 de março, e se estendem até o dia 8 de abril.   O RB Graffiti será entre os dias 12 e 21 de julho, sendo de 12 a 14 na capital acreana, e de 18 a 21, em Cruzeiro do Sul.

Além de agregar cultura e muita arte, a atividade vai movimentar as áreas de turismo e economia na região, tendo em vista a extensa participação de turistas nacionais e internacionais.

Valorização da cultura urbana

Por ser uma arte urbana, produzida em prédios e muros de espaços públicos, o grafite muitas vezes é discriminado e confundido com pichação. A realização do RB Grafitti, em Cruzeiro do Sul, dissemina mais informação e o acesso da população a essa modalidade de arte plástica.

“Muitas vezes somos confundidos com marginais e pichadores, o que é muito diferente. O pichador degrada o espaço e a gente revitaliza. O incentivo da Prefeitura para a realização desse evento é muito importante nesse processo de valorização da cultura de rua”, salienta Desh.

O grafiteiro Júnior TRZ, da Aquiri Crew, observa que a essência da arte vem das ruas. “Apesar do grafite ter chegado as Galerias Renomadas de Artes, ainda há muito preconceito. Por isso, a importância de levarmos o grafite para a periferia e demais ruas das cidades. Esse apoio é fundamental para romper com o preconceito.”

Homenagem

Como forma de reconhecimento a contribuição prestada na área da cultura ao município, o prefeito Ilderlei Cordeiro homenageou o skatista Daniel Bezerra no lançamento do RB Grafitti Cruzeiro do Sul.

Para os pais de Daniel, que faleceu em um acidente de trânsito, o momento foi de muita emoção. “Agradeço a Deus e ao nosso prefeito, pois depois que meu filho faleceu, a pista ficou esquecida. Para nós, esse é um momento de muita emoção e alegria”, frisou o pai Vigberto Bezerra.

Ao se deparar com a imagem do filho pintada na pista de skate, a mãe de Daniel, Alcinete Bezerra, não conteve as lágrimas. “Não tenho como agradecer esse momento. Meu filho amava a arte e essa pintura expressa exatamente isso: a dedicação dele por essa causa”, ressaltou.

A arte do grafite

A arte do grafite é uma forma de manifestação artística em espaços públicos. A definição mais popular diz que o grafite é um tipo de inscrição feita em paredes. Existem relatos e vestígios dessa arte desde o Império Romano. Seu aparecimento na Idade Contemporânea se deu na década de 1970, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

O grafite está ligado diretamente a vários movimentos, em especial ao Hip Hop. Para esse movimento, o grafite é a forma de expressar toda a opressão que a humanidade vive, principalmente os menos favorecidos, ou seja, o grafite reflete a realidade das ruas.

Data de publicação: 01/04/2019

Créditos das Fotos: Ismael Medeiros

Compartilhe!