O manancial já ultrapassa a cota de alerta (11,80 metros) e se aproxima da de transbordamento que é de 13 metros.

As fortes chuvas têm elevado o nível do Rio Juruá, que registrou na manhã desta quinta-feira, 24, a marca de 12,48 metros, segundo dados da Defesa Civil Municipal. O manancial já ultrapassa a cota de alerta (11,80 metros) e se aproxima da de transbordamento que é de 13 metros.

 O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, esteve pessoalmente vistoriando a situação e, junto a Defesa Civil, adotou medidas preventivas que garantem a segurança dos moradores de área de risco.

 “Estamos acompanhando a elevação repentina do nível do rio. De antemão, já realizamos o levantamento das famílias que, se necessário, poderão acessar o aluguel social, ainda que, anteriormente, já tenhamos realizado uma ação preventiva ao remover residências de áreas de risco”, destacou o prefeito.

 Se antecipando à situação, a prefeitura já organizou um abrigo público no Ginásio Alailton Negreiros. Nos últimos dois anos, a gestão municipal requereu ao governo federal apoio para a construção de 1.008 unidades habitacionais, demonstrando o compromisso com a segurança das famílias afetadas pela cheia do Rio Juruá.

 O coordenador da Defesa Civil de Cruzeiro do Sul, José Lima, observa que “as famílias afetas pela enchente do fim do ano passado ainda não retornaram para suas residências, mantendo-se em segurança. Tudo indica que a cota de transbordamento será ultrapassada e por orientação do prefeito, já estamos prontos para agir a qualquer momento”.

 O monitoramento do Rio Juruá e seus afluentes é realizado de hora em hora pelos órgãos de defesa, que apontam provável transbordamento do manancial. No Alto Juruá – Marechal Thaumaturgo e Porto Walter – os níveis dos afluentes se encontram elevados.

 Ações preventivas

Em Cruzeiro do Sul, a prefeitura já destinou um terreno para a construção das casas populares. No local está sendo construída uma rodoviária e toda a infraestrutura necessária.

“No bairro do Remanso também já identificamos um terreno propício para a construção de duas mil unidades habitacionais. Estamos em negociação com o proprietário da área. O Município tem se preocupado e se solidarizado com a situação das pessoas afetadas pela cheia e agido para solucionar essa problemática que é de competência da Prefeitura, Estado e Presidência”, ressaltou o prefeito Ilderlei Cordeiro.

Data de publicação: 24/01/2019

Créditos das Fotos: Ismael Medeiros

Compartilhe!