Apesar dos trabalhos começarem efetivamente em janeiro, no mês de dezembro a equipe já inicia o levantamento de informações técnicas e da cidade.

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul começará no mês de janeiro os levantamentos para a realização do Cadastro Territorial Multinalitário. Uma equipe do CBCN, já encontra-se na cidade para dá início aos trabalhos. De acordo com o Prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, existe a necessidade de fazer a atualização, uma vez que o cadastro imobiliário da cidade está totalmente defasado, não sendo realizada nenhuma atualização desde 1990.

A diretora de projetos na área territorial da CBCN, Jéssica Lima, explicou que vão iniciar o cadastro territorial multinalitário a partir de janeiro com trabalhos técnicos, que conta com visitas em campo, topografias, realizando o levantamento de todos os logradouros, divisas, árvores, postes de iluminação, topografia, georreferenciamento, dentre outros atributos.

"O objetivo principal do cadastro é fornecer informações para futuros projetos de benfeitoria para gestão pública, sabendo dessa forma onde precisa investir e em quais áreas. Os focos de dengue, por exemplo, podem ser pontuados, identificando, para que a prefeitura possa atuar de forma mais específica", explicou a diretora.

Em uma das etapas do levantamento, será realizada identificação da área com um Vant (avião não tripulado), que vai gerar imagens de alta resolução, servindo como base para identificar a realidade da cidade. Apesar dos trabalhos começarem efetivamente em janeiro, no mês de dezembro a equipe já inicia o levantamento de informações técnicas e da cidade, em campo, para identificar e conhecer a cidade, tendo assim todos os atributos para atuar de forma mais específica a partir do próximo ano. "Estamos disponíveis para prestar qualquer informação para população, e o contrato inicial será na Secretaria de Obras", complementou.

O prefeito Ilderlei Cordeiro explicou a importância de realizar o levantamento e recadastro da cidade. "Tem muitos bairros da cidade que os imóveis não são documentados, e esta é uma forma não apenas de fazer a cobrança, mas de garantir a legalidade e o documento de suas terras. Já compramos o equipamento para fazer toda parte fotográfica aérea do município, e esse equipamento vai servir para parcerias com as universidades, governo do estado e outros municípios. Se fossemos alugar sairia por mais do dobro do preço pelo qual compramos.

O prefeito ressaltou ainda que com o levantamento, o município amplia a oportunidade para participar de projetos para o desenvolvimento da cidade. "Esse levantamento também vai abranger a parte topográfica, vamos ter toda curva de nível do município, para que possamos ter o município totalmente digitalizado, podendo participar de projetos presentes e futuros, e deixar para os próximos prefeitos, que vão assumir ter a cidade totalmente digitalizada, com as ruas mapeadas e tudo organizado", finalizou o gestor.

Data de publicação: 06/12/2018

Créditos das Fotos: Ismael Medeiros

Compartilhe!