A mobilização, que saiu do último portal da Avenida Mâncio Lima até o Coreto da Praça do Centro Cultural, foi realizada com objetivo de chamar atenção da população para a prevenção e combate dessas doenças.

Uma grande mobilização com profissionais das diferentes coordenações da Secretaria Municipal de Saúde foi promovida pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul no fim da tarde de segunda-feira (23), com a realização de uma caminhada conjunta em alusão ao mês Mundial de Combate a Malária, de Combate a Hipertensão, Combate a Hanseníase e imunização contra a Influenza, todos comemorados neste mês de abril.

A mobilização, que saiu do último portal da Avenida Mâncio Lima até o Coreto da Praça do Centro Cultural, foi realizada com objetivo de chamar atenção da população para a prevenção dessas doenças. A coordenadora de endemias, Muana Araújo, destacou que que o Dia Mundial de Combate a malária é comemorado no dia 25 de abril, e mesmo com a redução apresentada nos últimos meses de casos registrados da doença em Cruzeiro do Sul, ainda é preocupante os números registrados.

“Cada um apresentou aqui seus trabalhos, afim de conscientizar nossa população quanto a essa problemáticas. Desde novembro observamos uma redução considerável, fechamos o último mês com 1200 casos, mas mesmo assim ainda são mais de mil pessoas doentes, e estamos querendo mudar essa realidade”, destacou.

A coordenadora do setor de imunização, Taiana Félix, explicou que a campanha nacional de imunização começou no dia 23 de abril e se estende até o dia 01 de junho, tendo como meta vacinar mais de 20 mil pessoas. “Nessa caminhada queremos chamar a atenção da população para a importância dessa vacina. Todo público alvo pode procurar as unidades de saúde da zona urbana e rural”, falou.

A coordenação de hipertensão, comemora no Dia 26 de abril o Dia de Combate a doença. A coordenadora do setor enfatizou a importância dos cuidados que devem ser tomados para evitar a doença. “Esse mês é de conscientização e combate a hipertensão. Somente o ano passado em Cruzeiro do Sul tivemos 186 mortes relacionadas a hipertensão, então temos que combater e fazer os cuidados necessários”, disse a coordenadora Ana Cláudia Damasceno.

Neste mês, a coordenação de hanseníase deu início também a um trabalho nas escolas, com busca ativa da doença em busca de prevenir. “Apesar da hanseníase ainda está centralizada na saúde estadual, nós estamos realizando a investigação com a faixa etária de 05 a 14 anos, através de uma campanha nas escolas, onde fazemos junto com a campanha contra verminose, do Albendazol, determinado pelo Ministério da Saúde”, relatou Antônia Soares, técnica de enfermagem da coordenação de hanseníase.

Todas as coordenações continuam realizando inúmeras outras atividades e ações no decorrer do mês, relacionadas a cada um dos temas.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Data de publicação: 24/04/2018

Créditos das Fotos: Flávio Barros

Compartilhe!