O resultado foi apresentado para os agentes e profissionais de combate a malária

Em alusão ao Dia Mundial de Combate a Malária, que acontecerá no dia 25 de abril, diversas atividades estão sendo realizadas durante todo mês pela Prefeitura de Cruzeiro do Sul, através da coordenação de entomologia da Secretaria Municipal de Saúde. Fazendo parte da programação, pesquisadores de instituições nacionais e internacionais, como o Instituto Evandro Chagas e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (Centers for Disease Control and Prevention –CDC), apresentaram para os agentes e profissionais de combate a endemias, os resultados de pesquisas relacionadas a malária, realizadas entre 2012 a 2017 no município.

A pesquisa foi feita em duas etapas, em uma delas foram analisados os vetores (mosquitos na forma adulta e imatura encontrados em lagos, rios e igarapés), e as formas de transmissão através dos horários de pico em cada região e o número de mosquitos por área. Já a outra parte da pesquisa feita pelo CDC, é relacionada ao tratamento da doença, eficácia e modo de agir da medicação. De acordo com a pesquisadora titular e colaboradora do Instituto Evandro Chagas, Marinete Póvoa, os trabalhos de pesquisa serão retomados neste ano.

“Daqui umas duas semanas vamos voltar com o trabalho dos vetores. Temos que analisar quem é o mosquito, onde ele está picando, o horário, se ele pica a noite inteira, e assim encontramos estratégias específicas para combatê-lo. Não existe a possibilidade de eliminá-lo, mas vamos diminuir o contato do mosquito com o homem, e assim diminuímos a transmissão.  Se o homem não está infectado, o mosquito também não é infectado”, destacou a pesquisadora.

De acordo com a coordenadora de vigilância entomológica, Muana Araújo, esses dados da pesquisa tendem a auxiliar no caminho rumo à eliminação da malária, uma vez que estarão identificando os locais onde devem agir e a forma correta. “No dia 25 de abril é comemorado o dia Mundial de Combate a malária, e estamos dando este primeiro passo. A partir do momento que assumimos essas ações de controle, buscamos essas parcerias. Hoje eles estão apresentando estudos feitos em anos anteriores, e já estamos iniciando uma parceria para um novo estudo que começa neste ano, na parte de entomologia com o Instituto Evandro Chagas, e no tratamento com o CDC, para termos ótimas respostas para pensarmos em uma grande redução de malária e também na eliminação futura”, enfatizou a coordenadora.

A Secretária Municipal de Saúde, Juliana Pereira, enfatizou a importância das ações em conjunto para o trabalho desenvolvido pelo município.  “O combate a malária é um desafio assumido recentemente pelo município. A parceria com instituições de pesquisa beneficia todo mecanismo de combate a malária. Quando eles pesquisam, nos mostram as respostas, nos auxilia em um melhor combate ao mosquito, sabendo onde agir e com eficácia”, finalizou a secretária.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação

Data de publicação: 11/04/2018

Créditos das Fotos: Ismael Medeiros

Compartilhe!